Desde muito pequena Giovanna Nunes, de 15 anos, convive com os sintomas da doença rara do pai, chamada miastenia grave. A doença é caracterizada por fraqueza e fadiga muscular provocadas por uma abrupta interrupção da comunicação entre os nervos e os músculos.

836

Créditos: LUÍS SIMIONE/Reprodução ElPais

Giovanna Nunes, de 15 anos, criou app sobre doença do pai

Há dois anos, uma crise levou seu pai a um coma e foi naquele momento que Giovanna desenvolveu uma ferramenta para ajudá-lo a controlar melhor a enfermidade. Ela criou um aplicativo para celular com notícias, informações sobre terapias, exercícios físicos e de respiração, para que o pai pudesse conviver melhor com a doença, que não tem cura.

Giovanna aprendeu a programar em um projeto social em Taboão da Serra, Grande São Paulo, e lá desenvolveu o app na plataforma da Fábrica de Aplicativos.

“Como é uma doença rara e não há muitas informações sobre ela, fiquei feliz quando vi que outras pessoas também se interessaram. Não há cura, mas existem algumas atividades que ajudam a minimizar os sintomas ou a frequência deles”, diz Giovanna ao ElPais. “Gosto muito de programar e quero continuar fazendo aplicativos”, conta.